Quinta-feira, 26 de Outubro de 2006

A Dualidade dos Meios de Comunicação

Um meio de comunicar é normalmente entendido por algo que nos deixa entrar em contacto com o outro, ou seja, os meios de comunicação vão-nos permitir entrar em contacto com o outro.

Basicamente na nossa sociedade existem cinco meios de comunicação que são o jornal, o telemóvel, a televisão, o rádio e a Internet.

Agora será que estes meios de comunicação serão bons ou maus para a nossa vida?
Ora cá está a dualidade de que se fala no titulo.

Por um lado os meios de comunicação são muitos bons, isto porque nos permitem entrar em contacto a toda a hora seja com quem for, da maneira mais extraordinária possível, por exemplo há muito pouco tempo atrás era impensável poder comunicar com alguém à distância podendo ver a pessoa do outro lado!!!
Também era inconcebível poder saber o que se passava no outro lado do mundo num simples carregar do botão do comando da televisão, ou num simples click de rato na Internet…

Por outro lado estes meios estão a transformar-se em simples células cancerígenas que nos vão tomando e tornando, desculpem a expressão, burros com palas.

Neste momento tudo nos é incutido pelos meios de comunicação. As nossas opiniões, as nossas maneiras de agir, de vestir, enfim de viver. Já imaginaram o que era o mundo cheio de «Zé-milhos» por tudo o que é canto ou «Floribelas» a sonhar com príncipes atrás das árvores…o que é facto é que a brincar podemos estar a dizer verdades pois os miúdos de hoje fazem tudo o que vêm na televisão, e neste caso concreto falo por exemplo de programas como «morangos com açúcar», «Floribela» entre muitos outros que empanturram a cabeça dos miúdos tornando-os estereotipados entre si.

E esta é a parte má dos meios de comunicação.

Por exemplo, já viram a facilidade com que os jornalistas nos fazem ter a opinião que eles querem? Vejamos…ao fazerem esta pergunta «não é da opinião que o primeiro ministro se deve demitir?» isto dito numa fracção de segundos leva-nos a responder que sim, pois esta é a resposta esperada pelo astucioso jornalista, mas se em vez de fazer a pergunta desta maneira tivesse sido feita desta forma «o que acha do pedido de demissão feita ao primeiro ministro?» é claro que aqui estão criadas todas as condições para que possamos dar uma resposta que achamos a indicada segundo o nosso pensamento. Há que salientar que nem todos os jornalistas são assim, e eu sei porque tenho grandes amigos que são jornalistas!

Outro facto que está a acontecer com os meios de comunicação, é que ficamos muito mais deprimidos se ficarmos sem telemóveis ou sem «net» do que se perdermos um amigo, e mesmo a analogia sendo um pouco pesada é verdade.

Para mim os meios de comunicação que estão mais deturpados são a televisão e a Internet.

A televisão pelo simples facto de todos os dias nos bombardear com novelas e programas «estúpidos» e com títulos de «belíssimos programas».
Até mesmo o telejornal que se apresenta como uma informação séria já não o é, visto hoje em dia os jornalistas (há que realçar mais uma vez que nem todos) muitas vezes não nos apresentam as coisas como elas se passaram mas simplesmente como as pessoas querem que as digam, isto é, o que actualmente chama a atenção às pessoas não são coisas boas que aconteçam, mas sim catástrofes e mortes.

Por sua vez a Internet tem muita coisa por onde escolher, e a partir desse momento somos nós que temos que saber aquilo que queremos.

E neste ponto surge-me uma pergunta a que eu não darei resposta: Será que a culpa é de quem nos dá as noticias?

Pois é…

Para acabar este pequeno texto expositivo-argumentativo quero dizer-vos que não podemos deixar que os meios de comunicação vivam a nossa vida por nós, pois assim «já não seríamos nós a viver mas os meios de comunicação a viver em nós».

Minha gente aproveitem estes dons que Deus nos deu para evoluirmos e não para nos tornarmos simples máquinas análogas entre si.
Como o ditado diz «se não os consegues vencer junta-te a eles», isto é, em vez de vermos um exemplo de vida nos maus exemplos trazidos pelos meios de comunicação, vejamos neles um exemplo daquilo que não se deve de fazer, e peguemos nos bons para nos tornarmos pessoas melhores!!!

E já agora esta noite vão beber um café com os vossos amigos, com as vossas famílias e deixem lá os contos de fadas e afins…

Sejam felizes por vocês próprios e aos jornalistas peço que tentem dignificar o trabalho que fazem, pois por vezes pelo vosso mau trabalho muitos bons jornalistas pagam «as favas».

Até já

Simão Francisco
publicado por simaofrancisco às 16:52
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. De quem partiu....

. Arquivo fotografico

. o silencio perdido

. o silencio

. o deserto das cidades

. Simplesmente para alguem

. simplesmente para alguem

. Simplesmente para alguem

. Encontro Nacional ACR- Vi...

. O que é a música?

.arquivos

. Agosto 2008

. Outubro 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Contacto

simaofrancisco@sapo.pt

.As minhas Fotos

http://fotos.sapo.pt/simaofrancisco
blogs SAPO