Quarta-feira, 1 de Novembro de 2006

Realização Pessoal, «coisa de hoje ou de ontem»?

Todos nós sonhamos com algo que queremos ser, que queremos fazer, enfim, algo que nos realize e nos faça sentir bem com nós próprios.

            Para alguns estes sonhos não passam de um simples Oásis no meio do deserto, para outros algo que peremptoriamente tem que ser levado a bom termo.

            A concretização, ou não, destes sonhos pode trazer boas ou más consequências para a pessoa que passa por este drama de conseguir realizar-se, ou não realizar-se pessoalmente. O certo é que existem mesmo pessoas que em casos extremos ficam mesmo deprimidas e por vezes isto pode acarretar problemas mais graves.

            Porem nos dias que correm é questão assente que a Realização Pessoal pertence mais ao passado que à actualidade, isto porque olhando para o panorama nacional podemos constatar que menos de metade das pessoas que se formam tiram um curso de que sempre gostaram, mas muito pelo contrário procuram cursos que mais tarde lhes tragam benefícios financeiros, isto é, cursos em que depois de estar a trabalhar nessa área tragam um salário razoável.

            Contudo todos nós sabemos que primeiro que se consiga lugar na nossa área (em Portugal) «é do caraças». E uma maneira muito fácil de ver isso, e como muitas vezes somos roubados, é que em França todos os alunos depois de tirarem o curso superior, têm obrigatoriamente um trabalho na sua área dado pelo próprio governo.

            As causas para não existirem maiores índices de «realizações pessoais» são variadíssimas, contudo todas têm um ponto de coagulo no mesmo sitio…numa má gerência por parte do Governo.

            Algumas razões podem ser por exemplo a carência monetária, a dificuldade de acesso ao ensino superior, ou simplesmente uma má formação escolar desde o inicio do percurso escolar.

            A primeira causa poderá ser a mais encontrada actualmente, pois as despesas para conseguir um «canudo» são cada vez mais elevadas, por exemplo e seguindo um caso muito concreto no qual estou inserido, tirar um curso superior de musica numa escola publica custa num ano lectivo €900, o que para tirar uma licenciatura ainda no regime actual a licenciatura fica num total de €3600.

            O que para pessoas que ainda dependem ou dos pais ou de qualquer outra entidade é muito difícil de conseguir suportar estes custos.

            Mas ainda há uma coisa que me choca ainda mais…a algum tempo atrás e sem muita coisa para fazer peguei num jornal e calhou na parte dos anúncios. Sabem o que me saltou logo à vista?! Nada mais nada menos que um anúncio onde pedia um licenciado ou alguém com o 12º ano. Será assim necessário tirar um curso superior?

            Para uma grande parte não vêem nisto um entrave a  tirarem o seu curso, contudo para outros vêem nisto uma simples desmotivação!!!

 

            Porque razão falar do mau ensino desde o primeiro ano de escola?

            Nada mais simples de explicar….

            Como é de conhecimento geral o ensino que é levado a cabo em Portugal é um ensinamento pouco profundo e sem qualidade, onde é mais importante despachar o aluno para não gastar muito dinheiro ao estado do que lhe dar uma formação com substrato e qualidade. Será assim que podemos caminhar para uma actualização e formação de nível em Portugal no que diz respeito ao nível superior? Não será por isso que encontramos pessoas que demoram muito mais tempo que o previsto para tirar o seu curso superior? Eu não acredito que seja só por não querer estudar, mas acredito que seja mais por não terem as bases bem estruturadas.

 

            No meu ver não podemos desistir dos nosso ideais e dos nossos sonhos, pois temos que lutar por aquilo que gostamos, e só lutando nos conseguimos sentir realizados como pessoas.

            Qual será o melhor enfermeiro? Aquele que esta no curso só porque sabe que pode ter um bom emprego, ou aquele que ama esta profissão e dá tudo por ela? Eu penso que será o segundo.

            Caríssimos…

            «Deus quer, o Homem sonha, a obra nasce.»

            Realizem-se e sejam pessoas felizes.

 

Abraço

                                                                              Simão Francisco

publicado por simaofrancisco às 18:14
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De angela a 17 de Janeiro de 2007 às 17:30
pois é...as vezes e tao dificil concretizarmos os nossos sonhos...
nao so a nivel profissional (tens d por um post a falar disso)
a vida cá em portugal esta muito dificil...muitas sao as razoes que cada vez mais nos puxam para sair daqui e começar noutro lugar à procura do desconhecido...
de kem será a culpa...todos responderão que é do governo, esse que cada vez nos corta mais as asas da liberdade e nos põe a porta do desemprego...por isso cada vez sao menos os meios de trabalharmos no que gostamos e cada vez mais apanhamos profs que nao sabem ensinar, medicos que nao sabem o que fazem e funcionarios que nao sabem o que fazer mais do que sorrir forçadamente por nao term mais por onde se virar...
força ai simao,continua

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. De quem partiu....

. Arquivo fotografico

. o silencio perdido

. o silencio

. o deserto das cidades

. Simplesmente para alguem

. simplesmente para alguem

. Simplesmente para alguem

. Encontro Nacional ACR- Vi...

. O que é a música?

.arquivos

. Agosto 2008

. Outubro 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.Contacto

simaofrancisco@sapo.pt

.As minhas Fotos

http://fotos.sapo.pt/simaofrancisco
blogs SAPO